Impressora 3D permitem que deficientes visuais sintam seus filhos antes de nascerem

Especialistas reproduziram imagens de ultrassom de bebês em impressoras 3d, e deram os modelos dos rostinhos dos bebês para as futuras mamães. O resultado é emocionante:

"Filha, pode deixar que a mãe está aqui. Não precisa ter medo, não precisa ficar assustada"
Rosângela Costa, 44 anos, deficiente visual desde os 19.

"A mamãe está louca para sentir seu corpinho, seu rostinho, sua mãozinha"
Tatiana Guerra, 30 anos, deficiente visual desde os 17.

"Tenho uma expectativa muito grande de ver o rostinho, segurar, sentir o cheiro pela primeira vez"
Renatta Molina, 24 anos, deficiente visual desde bebê.

Os vídeos fazem parte de uma campanha produzida pela marca de fraldas Huggies. Aqui no Brasil, empresas como a Tecnologia Humana 3d desenvolvem projetos para transformar ultrassonografias em modelos 3d.

Nos Estados Unidos, a empresa Pirate3D também pensou nisso e criou modelos de fotografias 3d, para que deficientes visuais possam tocar em memórias de antigas fotografias.

Fonte: BrasilPost

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Mais informações sobre as opções de formatação

CAPTCHA
Escreva o resultado da operação matemática abaixo para prosseguir:
8 + 4 =
Escreva o resultado da soma... ex. 4 + 2 = 6