Jean Abreu

Local, idade: 
Bahia, 29 anos
Profissão:: 
Web Designer

Eu tenho 27 anos e sou portador de glaucoma congênito. Fiz minha primeira cirurgia aos 6 meses de vida, com o Dr. Humberto Castro Lima, oftalmologista mais indicado, na época aqui em Salvador. Daí em diante passei por mais 11 ou 12 cirurgias, dividindo-as para cada olho.

Jean ViníciusDurante minha infância, tinha uma vida praticamente normal, apesar da companhia do par de óculos para corrigir minha miopia, o qual já me acompanhava desde os 4 anos e cujo grau foi aumentando com o passar do tempo, até chegar aos 19º OE e 23º OD. Durante meu ensino primário, enxergava o quadro normalmente e não tinha maiores problemas na sala de aula. Dificuldade essa que começou a chegar no inicio de meu ensino fundamental, fazendo com que não pudesse sentar mais no fundo da sala. Até a 6ª série, lia o quadro negro, sentado no meio da fileira, mas para isso ás vezes me via fechando um pouco os olhos para poder ver melhor. E assim, com o passar do tempo fui avançando uma carteira, até que o único lugar que me propiciava enxergar o quadro e poder continuar tirando minhas boas notas era o primeiro lugar da fila. Então, nos meus 14 anos, quando estava no 1º ano do segundo grau, já havia perdido parte da visão que tinha, com algumas cirurgias que ja tinha me submetido e aumento do grau de miopia.

Os colegas não percebiam muito a gravidade de meu problema, pois levava uma vida 'normal', saindo pra festas, dirigindo, me dando bem na escola... Mas no meu 2º grau não enxergava mais o quadro nem sentando mais na primeira cadeira da fila, então ia pro fundo da sala, e quando queria escrever, sentava do lado de um colega amigo e copiava dele. O que nao pegava na sala, me virava em casa como auto-didata.

Enfim, terminei meu 2º grau, e no primeiro vestibular que fiz, passei em Engenharia Civil na UFBA, onde tentei cursar, mas os problemas já eram maiores, ainda mais com tanta matemática e física, que apesar de serem as minhas preferidas exigem muito de acompanhamento do quadro, o que não conseguia ter mais, nem se ficasse a 2 metros de distância. Desisti no final do meu 5º semestre quando estava me preparando pra mais uma cirurgia. Isso foi em 1999, quando já tinha mais de um ano que estava empregado em um órgão público, depois de passar em concurso, e mesmo com algumas dificuldades conseguia ter uma vida 'normal', onde fazia faculdade, trabalhava no setor de Processamento de Dados e dirigia com algumas restrições - como na estrada e a noite - , mas a PIO (pressão intra-ocular) insistia em permanecer alta, medindo sempre 40 mmHg - onde o normal é entre 12 mmHg - mesmo usando vários colírios e medicamento via oral.

Então fui submetido a cirurgia no meu melhor olho, sendo que o outro já estava bem cansado. Só que nessa cirurgia, minha recuperação não foi como nas outras, que demorava mais ou menos um mês para sumir as nuvens brancas típicas de quem faz uma cirurgia de glaucoma. Então passara um ano e minha visão não voltou mais o que era. Perdi minha capacidade de leitura, de dirigir e conseqüentemente não voltei ao meu trabalho, onde estou afastado até hoje e nem a faculdade que já tava difícil levar a frente. Computador, depois disso, só com a mudança de contraste de cores.

No segundo semestre de 2004, estava eu lá com a PIO do OD sempre entre 40 e 50 mmHg novamente. Mesmo com o uso de medicamentos ópticos e via oral, essa pressão nunca era menos de 30. Meu oftalmologista então, me indicou que fizesse o implante de tubo de drenagem, o qual ele não fazia e indicou que fizesse em Belo Horizonte. Este implante é o que há de mais atual no tratamento do glaucoma, e só é feito em casos complexos como o meu. Começava ai então uma busca de onde eu faria essa cirurgia, e depois de vários contatos com BH e SP, ao resolver procurar aqui em Salvador, acabei encontrando uma equipe de oftalmologistas muito competente, que me passou muita confiança. Então em outubro de 2004, fui submetido a cirurgia através do Dr. Roberto Lauande, e apesar de se tratar de uma cirurgia complexa, em relação às outras que fiz, acabou por se tornar a mais simples por não me submeter a anestesia geral. O implante, graças a Deus, ocorreu tudo bem.

Só que não acabou aí. Um mês depois, a preocupação seria o outro olho, o esquerdo, que por reação ao corte dos medicamentos usados para baixar a pressão do direito, começou a ter picos de pressão. Como não se tem pra onde correr, em novembro fui para a sala de cirurgia novamente, dessa vez para operar o olho esquerdo, uma cirurgia mais comum - trabeculectomia - que fiz junto de uma catarata secundária que tinha, aposentando assim o fundo de garrafa que usava. Affff... em 2004, realmente bati o record...é, porque teve mais uma. Uns 20 dias depois tava eu lá de novo, dessa vez para abrir fístulas na bolha que é feita propositalmente nessas cirurgias para drenar o humor aquoso do olho. Seria no olho direito, o do implante do tubo. TInham-se formado fibroses, decorridas de várias cirurgias anteriores, o que tava impedindo a drenagem e deixando a bolha elevada.

Bom, depois de tudo isso, hoje eu tenho baixa visão, com uma acuidade visual no meu melhor olho de 20/200, sendo que no outro não vejo mais nada. A PIO tem se mantido normal e com a visão que me resta - cerca de 12 a 15 % - hoje eu tenho uma vida subnormal, onde ainda não faço uso de bengala, consigo me virar sozinho, sem muita estripulia, Deus sabe até quando. Fora isso, fico mais tranqüilo por ser acompanhado por um oftalmologista que me passa total confiança e conseqüentemente, segurança por deixar sempre tudo claro em relação ao meu problema e aos possíveis tratamentos. Aí então, com a presença de Deus e de pessoas que você ama fica tudo mais fácil... Dizem que ninguém esbarra em uma montanha, e sim tropeça em pedras. O dedão já tá calejado de tanto tombar em pedrinhas e pedregulhos durante 27 anos, mas cada queda me faz ter mais vontade de ir em frente e nunca deixo de fazer planos, levando a vida da forma mais independente possível.

Jean Vinícius Abreu
(janeiro de 2006)

Comentários

glaucoma congenito

olá pessoal eu me chamo Renilda tenho 27anos moro em Uberlândia MG tenho dois filhos sendo que o meu primeiro filho nasceu com glaucoma congênito fez cirurgia com 5dias de vida depois com 1mês e 3 dias de vida ai de la pra cá ele só usa colírios já usou vários agora ta usando o saflutan ele tem 3anos de idade enxerga só de um olho o esquerdo pq o direito onde ele nasceu com uma mancha branca ele não ve nada ele só consegue ver as coisas tv etc.. de pertinho quase entra dentro da tv tenho muita dó dele só que Deus sabe todas as coisas e ele ta nas mãos de Deus pra ele fazer a obra.Eu venho aqui nesse cometário tirar uma dúvida se eu devo ou não devo fazer um transplante de córnea no meu filho de apenas 3anos pois agora só agora que um oftalmo da hco falou que emeu filho deveria ter feito o transplante ao 7 meses de vida como eles são enrolados os médicos da ufu onde meu filho nasceu o oftalmo dele se chama Enir obrigado pela atenção entra em contato comigo pra esclarecer mais dúvidas meu contatos são:03488036172 whatsapp

meu bebe tem glaucoma congênito

Olá jean li seu depoimento e me comovi pois meu bebe de 4 meses tem glaucoma congênito se operou com 16 dias e próximo mês vai fzr uma trec .. gostaria mto que vc ou alguém que vice meu comentario entrasse em contato cmg pra mim saber mais sobre o glaucoma.
Whatts app (085) 9973-7417

glaucoma congenito.

meu filho nasceu com glaucoma congenito, de 10.000 bebes 1 nasce com a doença em média ... minha vida esta de pernas para o ar, sofremos muito com essa nova fase das nossas vidas. ele e tao lindo , super esperto ...como pode um bebe nasce assim ... ele ja operou assim que nasceu com apenas 6 dias de vida e mais duas vezes depois e talvez tera que colocar a valvula pra aliviar e drenar o liquido aquozo agora , meu principe so tem apenas 8 meses e ja passou por tanto sofrimento ... o que vc e diz.. eu trato dele no ibol rj, dra maria vitoria que opera ele, conhece? como vc esta atualmente. manda noticias, queria poder saber mais de vc !! sucesso que deus sempre te ampare. que deus sempre ampare meu filho jose antonio felix de souza junior( meu pequeno principe ) " o escencial e invisivel aos olhos , so se ver bem com o coraçao" .

minha filha cortou o olho!!

eu tenho uma filha q cortou o olho direito com uma faca!nossa eu fiquei desisperada!!
mais nao esperava q ela nao ia mais enxergar e ela perdeu a visao!!e agora ta fazendo tratamento em sp e eu sou de mt! ta sendo muito dificil p mim!pois nao trabalho p cuida dela e nao tenho condiCao financeira p ir sempre tenho q fazer alguma coisa p conseguir ir!ainda por cima a precao do olho nao baixa sempre nos 30!e nao quero perde a vaga q foi muito dificil consegui!!sempre peso muito a DEUS p nao deixa a minha forcas se acabarem pois ela so tem 6aninhos !!

ola jean abreu,meus

ola jean abreu,meus parabens,jovem corajoso e cheio de garra,estava mesmo precisando ler algo q mi desse forças,pois eu e meu marido somos do interior da bahia mais residimos em salvador ja faz um bom tempo,entao ele estava sentindo seu olho esquerdo imbasado dores foi ao medico,e descobriu q e portador de glaucoma e catarata,e no olho direito tem tamb glaucoma mais menos agressivo,entao ao fazer o verificaçao da pio descobriu-se q a pio tava em 40,foi um desespero muito grande na familia q se apresentou o perigo q causa a doença,no primeiro empacto,achamos q ele ia ficar cego,como vc ja passou porisso deve saber a barra q e,o medo de ficar realmente cego,temos um filinho de 1 ano e 7 meses chamado kaio,ele estar nos dando força p lutar,ai com mais ou menos 1 mes e pouco q foi descoberto a patologia mesmo com o uso de colirios e remedio via oral,a pressao baixou de foprma significativa,mais q parou o remedio e continuou so com os colirios a pressao ou a pio aumentou novamente,ai la vem dinovo o desespero,ai o medico q tinha suspendido o remedio via oral,mandou q ele tomasse novamente e mais os colirios p baixar,e realmente baixou,mais o medico quer q ele faça um exame mais detalhado p se verificar a fundo o poblema e ver q pode ser feito,uma ves q foi descartado a cirurgia,a clinica onde estar se cuidando e a clivan na garibaldi,concerteza vc deve conhecer,meu marido tamb tem confiança no medico q acompanha seu tratamento,mais e uma provaçao muito grande,a vida e cruel,acho q as veses por mais doido q seja uma saculejada do destino faz agente cuidar mais do espirito,se eu tinha fe em deus agora q tenho mesmo,mais sei tamb q deus ja estar nos dando a vitoria dele poder se cuidar,enchergando.sei q a luta continua ,vc e uma grande inspiraçao trilhou este caminho todo e ainda estar lutando,mais acredito q agora c mais levesa,deus lhi deo a oportunidade de trilhar um longo caminho sem se dar o luxo de cansar,isso porque vc sabe deus testa a fe,e assim fazer com q outras pessoas tenham a mesma coragem e fe q vc teve e tem,agradeço por passar isso p todos q tem o mesmo poblema,foi muito gratificante ler sua liçao de vida,saude vc familia fq c deus

glaucoma

Olha, a algum tempo comecei a perceber que estava com dificuldades de assistir à tv de uma distância maior, como trabalho em secretaria de escola, nas reuniões onde eram usados o data Show, não conseguia ler de uma distância razoável. Por isso a mais ou menos um mês procurei uma oftalmologista e ela contatou que o problema era o glaucoma. Tenho 48 anos e a pressão intraocular do olho direito estava em 42, então me foi receitado o colírio travatan. Fiz o exame de campo visual e constatou que realmente o olho direito já está bem danificado, o esquerdo não. Retornei esta semana à médica e ela me disse que a pressão do olho esquerdo estava em 24 e do olho direito, 28. Então receitou mais um medicamento, o Cosopt e marcou para eu voltar lá daqui a um mês, aí então verá se há necessidade de intervenção cirúrgica. Mas como desconheço sobre o assunto, gostaria que me falassem um pouco mais sobre o meu problema. Lendo o que você escreveu, fiquei mais confuso, se acontecer a cirurgia, se vai resolver ou não.

meu pai

olha meu pai tem 60 anos e desde janeiro a glaucoma pegou meu pai ele perdeu a visao rapido de mais ja faz 2 meses que ele operou e nao voltou a enxergar porque??? é demoraod mesmo?????????quando ele voltara a enxerga??????????

glaucoma congenito

Estou muito preocupado meu filho tem oito dias que naseu e no segundo dia percebi que tinha s olhos azulados, o médico disse que se tratava de glaucoma cogênito, busco força em Deus para enfrentar essa situação, na proxima quarta-feira dia 10 ele ira realizar uma cirugia convencional para desobistruir a passagem so liquido aquozo em um dos olhos, busco informação a respeito dos procedimentos que deverei tomar em relação ao problema do me filho

Glaucoma Congênito

Gilberto, tenho um caso na família recente assim como o do seu filho, gostaria de saber se ele fez a cirurgia, se deu tudo certo, como está o tratamento dele?

Jean, você é admirável.

Oi, Jean. Você á a mesma pessoa que escreve mensagens? "IMPOSSÍVEL?", por exemplo? Mesmo que não seja a mesma pessoa, vejo que é uma pessoa de fé. Você é admirável. Um jovem de apenas 27 anos e tão cheio de força interior, só pode ser a essência de Deus em seu ser. Sou uma glaucomatosa que poderia ter evitado a perda sofrida no campo visual, se tivesse sido corretamente assistida pelo oftalmologista. Mas não sou mais jovem, tenho o dobro de sua idade e ainda posso enxergar o suficiente para trabalhar, não sem uma série de dificuldades, mas dou graças a Deus que ainda posso ver. A cada dia que acordo, olho em volta, no meu quarto pra ver se ainda enxergo a mobília e etc. Aí, agradeço a Deus por estar vendo. Sou daquelas que tem sintomas e bem difíceis de suportar: dor intensa nos olhos e na cabeça, sintomas semelhantes aos da enxaqueca, manchas escuras ou pontos luminosos me passam pela frente, na rua ou em plena leitura, efeitos colaterais sérios dos medicamentos que faço uso para controlar a PIO e, com frequência sofro a falta de capacidade de entender minhas limitações, por parte dos próprios familiares e outras pessoas. Minha visão é atunelada e isso me causa transtornos porque não posso ver nem quem ou o que está ao meu lado. Preciso virar-me para poder ver. Faz um ano que estou tratando com minha médica que é ótima. Nunca me haviam verificado a PIO antes. Me alegrei muito quando soube que meus dois filhos não apresentam nenhum sinal da doença ou PIO elevada. Mas quanto a mim, confio em Deus que é o meu refúgio e fortaleza. Sem Ele eu não teria forças. Se achar por bem comunicar comigo, vai meu e-mail: pra.zizinhaaguiar@hotmail.com Deus continue a abençoá-lo e à sua família. Abraço desta "colega" glaucomatosa. Teresinha

Olá Terezinha, fico feliz por

Olá Terezinha, fico feliz por ler o seu comentário. Sou o mesmo que escreve no blog sim. Obrigado por suas palavras e saiba que muito do q vc descreveu ai tb acontece comigo. Inclusive vejo em suas palavras uma ótima oportunidade para postar um depoimento seu aqui... o que acha? Não sinto nenhum sintoma do glaucoma, a não ser a própria perda progressiva e, assim como você, há muito tempo, ao acordar, confiro a minha visão atual com a do dia anterior. Na época que escreví o depoimento acima ainda não tinha um contato maior com o poder de Deus, o qual tô tendo o prazer de ter agora com muito mais intensidade e tenho aprendido cada dia mais.

No dia em que vc escreveu aqui, nasceu o meu primeiro filho e to ainda mais feliz por Deus tê-lo me enviado com muita saúde e, o mais importante, sem nenhum sinal de glaucoma. No mais, tamo no caminho certo que é o indicado por um Deus fiel às suas promessas. Vou te enviar um email para não perdermos contato... mais uma vez obrigado e continue participando de nosso site... Um grande abraço. Jean

Parabéns, Jean!

Parabéns, Jean pela chegada do seu filhinho. Deus o abençoe a cada dia com muita saúde e que sempe lhe proporcione muitos motivos de orgulho. Eu não tinha mais visitado o site, fiquei tão feliz com seu e-mail. Temos poblemas comuns como glaucomatosos, mas temos o mesmo Deus Poderoso que nos sustenta. Eu tive esse enconto com Deus ainda muito jovem e se não fosse estar firmada nEle, eu já teria desabado. Minha luta continua, pois é uma doença terrível, mas continuo a cada dia, agradecendo ao Senhor por ainda poder ver a natureza, minha casa, meus queridos, embora a perda visual continue apesar do tratamento. Grande abraço pra você e sua família. Teresinha

mais uma coisinha, a mae

mais uma coisinha, a mae contou que um vizinho nosso tb nasceu c glaucoma mas como eu disse era interior e os pais n levaram ele e hj ele é cego e n tem recuperaçao entao somos abençoados por DEUS e pelos nossos pais....

nao pude deixar de comentar

nao pude deixar de comentar seu depoimento, tb nasci com glaucoma e em uma cidade do interior do rs sem recurso algum...entao DEUS, nao tem outra explicaçao, fez com que meus pais me levassem ao medico em porto alegre e um taxi que eles pegaram para ir ao hospital o taxista falou de um médico eles me levaram lá e até hj me medico atual e outros que fui falam que foi uma sirurgia perfeita, hj uso cosopt+xalatan para manter a pio entre 10-12 e 12-14, agradeço muito a DEUS.....bjs tudo de bom p vc, vc é um vencedor...ahhh e tb passei em concurso publico e quero muito tirar cnh mas tenho medo pois meus reflexos n sao la muito bons...heheh vou tentar....

Olá Adri... obrigado por seu

Olá Adri... obrigado por seu comentário e parabéns pela sua história. Se vc tiver segurança ao dirijir, não deixe de tirar a sua carteira e ser feliz... Boa sorte.

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Mais informações sobre as opções de formatação

CAPTCHA
Escreva o resultado da operação matemática abaixo para prosseguir:
7 + 7 =
Escreva o resultado da soma... ex. 4 + 2 = 6