Daisy Assenheimer

Local, idade: 
S. J. Rio Preto, 47 anos

Minha filha nasceu com catarata, então até os doze anos de sua vida cuidei só de catarata, nunca ninguém me falou que a principal complicação da catarata congênita seria o glaucoma, até que um dia por acaso descobri que ela não estava enxergando do olho direito, estava numa festinha de crianças com meus outros filhos, e como gosto de filmá-los, estava com a câmera perto dela e como ela adora também aparecer nas filmagens, percebia que quando estava do seu lado tentando pegar um ângulo dela de perfil, que ela não me olhava, e isso foi me encucando de tal forma que eu provocava situações para testá-la, e aí quando cheguei em casa resolvi fazer uns testes, tipo colocar a mão no olho e mostrar alguma coisa e quando fazia com o direito via que ela não enxergava nada, aí veio o desespero e no dia seguinte a levei ao médico, que não era o mesmo que a tratava.

DaisyAí veio a confirmação, num exame de medir a PIO ele constatou que ela estava com mais de 40, e veio o diagnóstico, Glaucoma, pois até então nunca havia sido medida sua PIO. Então começamos os tratamentos para o glaucoma, pois como havia feito muitas cirurgias de catarata, não era indicada a cirurgia para o glaucoma devido ao risco de poder perder o outro olho, e aí foram mais ou menos 15 anos usando diamox, lumigan, alphagan, cosopt, azopt, xalatan e tantos outros colírios.

Havia épocas em que se controlava bem, outras em que a PIO ia lá em cima, aí um médico queria operar outro não, e assim eu ia levando, até que no ano passado em julho quando ela já com 27 anos teve um aumento de PIO que nada baixava e o atual médico dela acabou optando pela cirurgia de válvula, pois os riscos sem ela dali pra frente seriam enormes.

Aí fizemos uma com implante de válvula de AHMED, que não funcionou, então em novembro do mesmo ano fizemos a segunda, que, segundo o médico, foi ligada na primeira e aí junto com o lumigan conseguimos reduzir a PIO, mas ainda estamos no período de formação de fibrose, que se ocorrer poderá haver aumento da PIO.

Bom, essa é a parte clínica, vale lembrar que depois que descobri o glaucoma não fiquei um mês sem ir ao médico nesses longos anos, e tentei procurar o que havia de melhor dentro das minhas condições.

Quanto ao que mudou na vida dela, é difícil falar. Como a minha filha é surda e tem bastante limitações de comunicação, seu mundo é bem pequeno e reduzido, por isso ela pouco se queixa, ela não lê, não escreve, não fala, é uma vida bastante limitada.

Quanto à família, tudo veio aos poucos. Então quando descobri o glaucoma claro que sofrí, mas não tinha tempo para isso, tive que lutar para conservar seu único olho e dar a ela condições de sobrevivência no mundo em que vive com tantas limitações.

Foi uma pena ter descoberto tão tarde o glaucoma, fiquei anos com um médico que havia feito as cirurgias de catarata e ele nunca se preocupou em medir a sua PIO, e como eu não tinha conhecimento dessa possibilidade então não me culpo e nem o culpo também, uma vêz que ele já nem vivo está.

Como mãe não olho para trás, só quero que ela não perca o que ainda tem, por isso faço o que for preciso.

Meu recado aos que têm glaucoma é que não se desesperem, há muitos tratamentos e medicamentos, e há muitos médicos competentes. Só não deixem de medir a sua PIO, pois com ela controlada não haverá perda de visão.

Um abraço!

Comentários

Olá!

Dayse, sua palavras agora me confortaram muito, pois estou com a minha filha que vai fazer 8 anos, e a 4 meses passou por um descolamento de retina devido ao glaucoma e até agora não enxerga nada, é dificil pensar que ela pode ter perdido a visão, me apavora, fico desesperada, pois agora ela só tem um olho bom, e esta doença é uma bomba reóogio, nunca deixei de acompanhar, mas sempre temos suspresas, só deste olho, o direito ela fez 6 procedimento cirúrgicos, mas enfim, sua historia me de mais forças para continuar... parabéns pela mãe que tu és e pela filha maravilhosa que vc tem... pois eles são abençoados e Deus sabe pra quem dar...

deficiencia visual

oi Dayse parabéns pela mãe que vc é. Sou universitária e estou fazendo um trabalho sobre PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS E TALENTOSOS. E meu tema é deficiencia visual e seu relato foi bastante util para enriquecer meu trabalho. Desejo a vc e sua familia a felicidade que somente Deus pode proporcionar ao homem.

parabens

oi deise sou assim tambem corro atras de possibilidades pois meu filho tem 06 anos ,04 de catarata e 02 de glaucoma estamos na correria tambem pois ñ estamos conseguindo controlar a pio os medicos ja falam de valvula estou morrendo de medo um grande abraço
irani mendes

Que bom que te ajudou!!!

Oi,fiquei contente que tenha ajudado,tenho uma bagagem muito grande com a minha filha,apesar de ter tido muito sofrimento também tenho tido muitas alegrias!!!
Se precisares de mais alguma coisa é só escrever ou entre no meu orkut,é Daisy Assenheimer,um abraço!!!

Glaucoma

Olá, Dayse
Eu também tenho um filho deficiente visual, o quadro é catarata côngenita e acabei de descobrir o glaucoma. Meu filho tem só 5 anos e estamos passando por coisas que vocês já devem ter passado. Mas temos que confiar em Deus e é bom saber que existem mães tão dedicadas como você. Parábens!

parabens !

voce é uma mae magnifica

forca para vcs !!!!!

que Deus a ilumine sempre

que Deus a ilumine sempre assim forte e que sua filha só tenha felicidades e que Deus esteja sempre ao seu lado

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Mais informações sobre as opções de formatação

CAPTCHA
Escreva o resultado da operação matemática abaixo para prosseguir:
4 + 13 =
Escreva o resultado da soma... ex. 4 + 2 = 6